Quarta-feira, 7 de Junho de 2006

  

 

Correndo...

Sonhos?
Todos.
Possíveis e impossíveis.
Mas sonhei.

Os possíveis?
Realizei.
Os impossíveis?
Esperei.

Esperei sem medos.
Com a força da fé do sonhador,
Que sonha e já vê
Seu sonho realizado.

O sonho não tem hora para chegar!...
As amarras cortei.
Na janela debrucei.
Para ver meu sonho passar...

Quando o vi
Desci as escadas a galope
Entrei em vielas
E com a velocidade de um grande prêmio,
Corri mais ainda contra o tempo.
E o grande desejo realizei

Era ínfimo nesse momento,
Ia tomando forma,
Gota a gota ia crescendo
Um grande mar se formou.

Quem olhava...
Via um deserto.
E eu?
Via um mar.

As amarras que cortei
Levaram-me para esse mar
Hoje navego feliz
Por ele me deixo levar.

 

Denise Figueiredo

 

                                     

   

Art by D.F.

 

música Canção do mar
sinto-me
tags:

publicado por denisefigueiredo às 17:59 | link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



AQUI E AGORA
mais sobre mim
Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Estendi a rede na varanda

Obrigada minha amiga!

Luz, poesia & ação .

Correndo...

Três sabores

Minha doce idolatria

A poesia

Passeio com a Poesia

arquivos

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Junho 2006

Maio 2006

Março 2006

tags

ação .

amiga

atrito

contemplar

jardim molhar

luz

negar

poema

poesia

presente

rede

teus olhos castanhos.

varanda

todas as tags

favoritos

Passeio com a Poesia

blogs SAPO
subscrever feeds